Entre em contato
BUSCAR NO BLOG
Luiz Valério P.Trindade
Criação: Fox Solution
Copyright © 2017

 

Gostaria de falar sobre o amor, mas pensando melhor, acho que ainda não é bem este o sentimento. Talvez seja o bem querer. Inclusive, acredito até que ele precede o amor. Ele vai meio que preparando o terreno para, quem sabe, a chegada do amor algum tempo depois.

O bem querer começa meio de forma despretensiosa, sorrateiramente, à espreita, assim como quem não quer nada e lentamente, sem que notemos, começa a ganhar corpo.

Se no início você mal notava a pessoa e ela se resumia simplesmente a mais um elemento compondo a multidão, de repente, sem aviso prévio, alguma coisa nela lhe chama a atenção e desperta algo diferente em você.

Pode ser um corte de cabelo, um olhar levemente diferente, você passa a notar seu perfume que antes você nem se dava conta, um toque de pele involuntário, um sorriso, um comentário ou pergunta diferente que sinalize sutilmente que ela gostaria de conhecer um pouco mais a seu respeito.

Enfim, são muitas as possibilidades e conforme elas vão se manifestando, o seu bem querer vai crescendo e se fortalecendo até chegar a um ponto onde você passa a pensar mais sobre ela. Surge também uma vontade de desfrutar de sua companhia, mesmo que seja só por alguns poucos instantes, pois você sente que a presença dela lhe faz bem.

Além disso, a simples presença dela no mesmo ambiente em que você está já lhe deixa meio sem jeito. O seu olhar procura por ela e você tem a nítida sensação de que todos à sua volta já notaram que você só tem olhos para ela.

Curiosamente, ao mesmo tempo em que o bem querer vai se tornando mais forte (ou seja, o sentimento que te liga àquela pessoa fica mais evidente), surge também uma sensação relativamente antagônica de fragilidade.

Pode parecer estranho um sentimento tão bom como este gerar fragilidade, não é mesmo? Mas o fato é que você realmente se sente frágil porque o sentimento fala mais alto. Ele está no comando de suas ações. Ele te conduz. Você se torna o passageiro desta embarcação e tem a sensação de estar entregue.

Diante disso, pode ser que você se pergunte: isso é ruim? De forma alguma! É maravilhoso! É muito bonito e gratificante poder testemunhar e vivenciar o crescimento gradativo de um sentimento desses. Ele te enche de alegria, de satisfação, de esperança e de vida!

Porém, se em um momento anterior existia uma sensação de fragilidade, agora surgem insegurança e a incerteza. Aí você se questiona: "será que ela também nutre um bem querer por mim? Será que ela enxerga em mim o mesmo que enxergo nela?”

Contudo, por mais prazeroso que seja o bem querer, chega um momento delicado de transição onde ou ele, lamentavelmente, se encerra por ali ou então ele avança para o próximo estágio e se transforma em algo maior. Muito maior. O amor.

Este é o momento decisivo que pode mudar completamente a trajetória de sua vida. Apesar da insegurança e aparente fragilidade, este momento é só seu e de mais ninguém. Você precisa se concentrar, respirar fundo, criar a coragem necessária para romper eventuais bloqueios gerados pela sensação de fragilidade e dizer: eu gosto muito de você! O que vier na sequência, só o destino lhe revelará.

0 COMENTÁRIOS
DEIXE SEU COMENTÁRIO
Se desejar entrar em contato com o autor, por favor, deixe sua mensagem que assim que possível lhe retornarei. Os campos sinalizados com (*) são de preenchimento obrigatório. Seus dados não serão publicados e nem tampouco cedidos a terceiros.